11 março 2009

De súbito

Às vezes acontecem coisas inexplicáveis de uma hora para outra. E nos perguntamos o porquê.

Primeiro é bom lembrar que as coisas inexplicáveis acontecem mesmo de repente. É exatamente por acontecerem subitamente que se tornam ainda mais inexplicáveis.

Você está lá, certo de que vai acontecer algo e... Não acontece! (Ou o contrário, que é pior: acontece o que você não esperava). A empresa que ia te contratar contratou outro. A pessoa com quem você ia pro cinema vai ver o filme com outra. O seu filho mais calmo brigou na escola. Pá! Puf!

Acho que parte das pessoas não pensa muito nisso. Balança a cabeça e parte pra outra. Eu não. Eu me pergunto os motivos. Não sei se isso foi um hábito adquirido por causa da minha formação acadêmica ou se por já ser assim desde a infância terminei escolhendo uma carreira ligada às exatas.

Os números não traem. Dois e dois sempre serão quatro. A derivada de x ao quadrado é o dobro de x. O quadrado da hipotenusa é... Você entendeu. Os números não decepcionam.

As pessoas sim. Uma sequencia numérica dá pra saber pra onde vai. Uma sequencia de encontros pode desandar de uma hora pra outra. (Na verdade às vezes há “outra força atuando na estrutura”, mas você não sabe. Só que também pode não ter força oculta alguma e acontecer.)

As coisas não precisam de porquês. Alguns fatos acontecerão sem justificativas e sem explicações. Não perca tempo procurando os motivos. Não perca o sono buscando explicações. Faça racionalmente o que outros fazem por instinto: balance a cabeça e continue sua vida.

3 comentários:

Milford Maia disse...

Cara Alesya,

Balançar a cabeça por instinto, por mera aceitação dos fatos, certamente é inaceitável.

Números talvez não decepcionem, mas o que representam ou ilustram, sim.

Algo como 'faltou 1 ponto para passar naquela prova' ou 'meu time perdeu por 1 x 0', talvez doa tanto quanto 'deste jeito não vai dar' ou 'melhor não nos vermos mais'.

Enfim, mais um texto que traz reflexão e inquietação, necessárias para que sigamos em frente.

Forte abraço! Visite o 'blogue': http://milfordmaia.blogspot.com

Anônimo disse...

Na verdade, as pessoas e as situações são previsiveis assim como os numeros, é tudo uma questao de fisica quantica, se voce esta em sintonia com tudo a sua volta, voce vai ver que não existem coisas inexplicáveis, abraços.

Luciana Lima disse...

Como diz Fernando Pessoa:
"Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final...
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos. Não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.
Foi despedida do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu....
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó... E lembra-te: Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão"